Danças tradicionais espanholas: conheça mais sobre elas

danças tradicionais espanholas
7 minutos para ler

Além de ser bastante conhecida pelas touradas e por sua gastronomia rica em tapas, a Espanha também costuma ser lembrada por suas belas danças, sabia? Você certamente já deve ter ouvido falar sobre o bolero, o flamenco e o fandango, por exemplo, danças tradicionais espanholas. Gostaria de saber mais sobre elas?

Já podemos adiantar que a dança espanhola apresenta características extremamente peculiares: enquanto se aproxima das danças portuguesas em alguns aspectos, traz também traços semelhantes a alguns tipos de dança latino-americanas. E não é que essa mistura ficou superinteressante?

Continue de olho nos próximos tópicos para entender direitinho de onde vieram as danças espanholas e conhecer as mais tradicionais!

A origem das danças espanholas

Marcadas por movimentos sensuais e elegantes, as danças espanholas trazem elementos culturais do país, apresentando sua rica herança histórica aos espectadores. Aliás, sabia que a Espanha exportou suas danças típicas pelo mundo todo, assim como fez Portugal? Em cada canto do globo, porém, os dançarinos locais acabaram fazendo adaptações técnicas para que as danças se adequassem à sua realidade. Surgiram daí novos tipos de dança. Por mais que se pareçam, portanto, nada de confundir a dança espanhola com as danças latino-americanas, viu?

Os primeiros registros de desenvolvimento das danças que todos conhecem atualmente como espanholas são do século XV. Inicialmente, eram praticadas somente por uma parcela mais favorecida da Catalunha, dançarinos de ascendência burguesa. A partir do século XVIII, as pessoas menos privilegiadas da sociedade passaram a se interessar pelo movimento. Mas foram os ciganos que viviam no país que fizeram a dança espanhola se consolidar mundialmente! É atribuída justamente a eles a criação do tipo de dança mais famoso da Espanha: o flamenco.

É inevitável: quem pensa em dança espanhola logo pensa no flamenco. Mas está completamente enganado quem acha que a dança espanhola se resume apenas a esse estilo! A seguir, você vai conhecer alguns outros exemplos de danças tradicionais típicas da Espanha. Acompanhe!

Os tipos de danças tradicionais espanholas

Flamenco

Essa manifestação cultural é ligada principalmente à comunidade autônoma da Andaluzia, localizada no sul da Espanha. Também é relacionada à região de Estremadura e à cidade de Múrcia. Com influências cigana, árabe e judaica, o flamenco é considerado um ícone da cultura espanhola e é parte importante da identidade da população andaluz.

Originalmente, o flamenco era só canto, sem acompanhamento. Logo em seguida, porém, começou a ser acompanhado por palmas, violão, sapateado, guitarra clássica e a dança! Não faz muito tempo que outros instrumentos, como as castanholas e o cajón (caixa de madeira usada como percussão), também foram incluídos.

Fandango

Com criação datada do período barroco, o fandango é uma das mais populares danças espanholas. Os movimentos bem elaborados e extremamente rápidos, mesclando pequenos saltos e sapateados, são a principal característica dessa dança de casais.

Trazida pelos imigrantes europeus, trata-se de uma dança bastante conhecida aqui no Brasil. O fandango brasileiro incorporou pequenas adaptações, passando a ser bem popular na região sul do país. Já assistiu a alguma apresentação do fandango gaúcho? Da mesma forma como acontece na Espanha, os dançarinos daqui usam roupas tradicionais e elegantes: as mulheres vestem saias longas e rodadas, enquanto os homens usam calças gaúchas.

Bolero

O bolero é um ritmo que mistura raízes da Espanha com influências locais de diversos países hispano-americanos. A dança sofreu modificações, desenvolvendo-se ao redor de temas mais românticos, com uma cadência mais lenta. Com pausas rápidas e metódicas e movimentos mais fluidos, voltas inesperadas, em um padrão muito envolvente, esse é outro estilo espanhol de dança bastante conhecido.

Historicamente, o bolero servia de entretenimento a quem testemunhava as touradas na Espanha. Era comum também que fosse praticado nos carnavais de Sevilha. Eram originalmente 2 mulheres e 1 homem fazendo movimentos discretos, lentos e elegantes. De extrema relevância para a história geral da dança, o bolero é considerado o precursor das danças de salão!

Zambra

A zambra (ou zambra mora) é a mais exótica dança espanhola. Variação do flamenco, ela foi criada pelos ciganos que viviam na cidade de Granada. Sua concepção resulta da mistura de danças bem antigas dos descendentes de muçulmanos com o flamenco convencional da Espanha. Muito dançada nos casamentos do povo cigano, o que um dia foi reservado somente para cerimônias particulares passou a se popularizar, tornando-se atração turística.

Essa é uma dança que explora o dom de atuação das mulheres e apresenta características bem curiosas: a combinação de movimentos da dança do ventre com a dinâmica da dança espanhola resulta em uma mistura que transforma a zambra em uma atração realmente comovente, muito bonita de ser assistida.

Zarzuela

Com origens datadas do século XVII, a zarzuela é uma dança de performance clássica que inclui a música lírica. Foi popularizada graças ao Teatro Zarzuela, em Madri, e ao Francisco Barbieri, no século XIX. Passou por um período de ostracismo durante a Guerra Civil da Espanha, mas felizmente conseguiu renascer durante os anos 1950 e 1960.

Jota

Jota é um ritmo que apresenta algumas diferenças de acordo com a região onde é praticado, mas de forma geral envolve pequenos saltos e movimentos rápidos dos pés. A jota aragonesa é uma das danças mais conhecidas, com história e características complexas. Cada variação reflete a história e a cultura locais.

O vestuário e os acessórios necessários

As dançarinas geralmente usam um elegante vestido rodado, fazendo movimentos técnicos, rápidos e bastante sensuais, além de sapatos de dança confortáveis. Giram em torno do próprio eixo, movimentando e levantando os braços em diversas direções. O espetáculo é um verdadeiro presente aos espectadores!

Os sapatos da Só Dança são ótimos parceiros para esses movimentos, pois garantem toda a segurança e o conforto de que as bailarinas precisam para brilhar. Feitos de couro extremamente macio e forro de poliéster com espuma, são ao mesmo tempo duráveis e suaves nos pés.

Por fim, é importante apontar os benefícios das danças tradicionais espanholas para aqueles que as praticam: são danças que, ao fortalecerem a musculatura estática (antigravitacional ou tônica) acabam corrigindo problemas posturais. Além do benefício físico, principalmente quando falamos em consciência corporal e postura, dançar ainda proporciona uma excelente qualidade de vida por ser uma atividade prazerosa e divertida, contribuindo para combater o estresse do dia a dia. Viu como são só vantagens?

E então, gostou de saber mais sobre as danças tradicionais espanholas? Que tal aproveitar para conhecer o sapato da Só Dança? O que ainda está esperando para calçar essas belezuras e sair bailando por aí?

sapatilha-de-pontaPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.

-